Ingles intermediario

Inglês intermediário: o Guia definitivo para avançar com confiança 😏


24 minutos leitura

Sabe aquela sensação de ficar preso no “the book is on the table” e pensar que o mundo do inglês intermediário é um universo paralelo inatingível?

Pois bem, você não está sozinho nessa! Muita gente se pergunta: “Será que um dia vou conseguir falar sobre meus filmes favoritos ou pedir aquele lanche complicado sem gaguejar?”.

Bom, dá um sorrisinho aí, porque preparei um guia esperto que vai te ajudar a navegar por essas águas e descomplicar esse nível de inglês.

Vem comigo e descubra como o inglês intermediário pode ser bem menos assustador e bem mais divertido do que você imagina! 🚀🎉📚

curso de ingles online

Qual a importância de ultrapassar o nível básico?

Já parou para pensar sobre aquele seu inglês básico? Eu sei, eu sei… A gente começa com o famoso “The book is on the table” e sente que já está arrasando, né? 😜

Mas vou te contar um segredo: ultrapassar o nível básico no inglês pode abrir muitas portas! Vem comigo que vou te mostrar o porquê.

1. Conversas mais profundas

 Sabe aquelas conversas superficiais sobre o clima ou perguntando as horas em inglês?

Com um nível além do básico, você pode debater sobre séries, política, ciências ou até sobre os mistérios do universo! Imagina só falar sobre o último episódio da sua série favorita com um gringo? Demais, né?

2. Oportunidades de trabalho

Não é novidade para ninguém que o inglês é a língua dos negócios. E muitas empresas valorizam quem tem um nível intermediário de inglês ou avançado.

Então, se está sonhando com aquele emprego top ou com uma promoção, é bom dar uma turbinada no seu inglês!

teste de inglês online

3. Viagens mais ricas

Já sonhou em viajar pelo mundo sem depender daquelas excursões de turista? Com um inglês além do básico, você pode se jogar em aventuras, conversar com moradores locais, conhecer lugares escondidos e ter experiências únicas.

4. Acesso a conteúdo

Pensa em toda a informação disponível em inglês! Livros, artigos, podcasts, cursos de inglês online… Ultrapassando o básico, todo esse universo se abre para você, e a aprendizagem se torna infinita.

5. Confiança

Vamos ser sinceros, nada melhor do que a sensação de segurança ao falar um outro idioma, sem ficar pensando se está certo ou não. E essa confiança vem com a prática e aprofundamento.

Curso de inglês grátis por 24h

O que significa inglês intermediário?

Ser um falante intermediário de inglês significa que você já superou os conceitos básicos da língua e consegue se comunicar com certa fluência em situações do dia a dia.

Você entende e produz textos e conversas mais complexas, embora ainda possa enfrentar desafios com expressões idiomáticas, nuances culturais ou tópicos mais técnicos.

Em resumo, você tem autonomia para interagir, mas ainda está em uma jornada de aprendizado. 😉📘

Os Maiores Desafios do Nível Intermediário

1. A “meseta intermediária” e como superá-la

A “meseta intermediária” é um termo usado na aprendizagem de idiomas para descrever aquele momento em que o estudante sente que parou de progredir, mesmo continuando a estudar.

É como se você estivesse correndo e, de repente, ficasse preso na lama, não avançando tão rapidamente quanto antes.

Isso geralmente ocorre no nível intermediário porque, no começo, aprendemos muito rapidamente (as coisas básicas são mais fáceis de pegar), mas à medida que avançamos, os conceitos se tornam mais complexos e sutis.

O desafio aqui é não desanimar! Para superar essa “meseta”, é essencial diversificar os métodos de estudo, buscar contextos reais de uso da língua e, às vezes, até dar um passinho para trás para solidificar bases antes de avançar.

Lembre-se: todo mundo passa por isso, e com dedicação, a gente supera! 💪😉

2. Enfrentando a complexidade da gramática avançada

Ah, o inglês! Quando começamos a estudá-lo, tudo parece um mar de rosas. O famoso “I am”, “you are”, e “she is” nos fazem sentir no topo do mundo, não é mesmo?

Mas, à medida que avançamos, nos deparamos com a temida gramática avançada. E aí, meu amigo, é onde a brincadeira fica séria!

Primeiro, temos os tempos verbais. Se no início lidamos com o presente, passado e futuro simples, agora, temos o Present Perfect, Past Perfect, Future Perfect Continuous… Ufa! Parece uma sopa de letras e tempos, né? 🍲

Depois, as preposições! Ah, essas pequenas palavrinhas que fazem toda a diferença! “On”, “in”, “at”… Cada uma tem suas regras e, às vezes, exceções.

Ah, e não posso esquecer das condicionais (if, unless, whether), voz passiva, e aquelas frases indiretas que podem dar um nó na cabeça!

Mas calma lá! Não vamos desanimar. Continue com a gente que vamos falar sobre cada um desses tópicos de forma bem didática!

Como expandir o vocabulário de inglês intermediário?

Estratégias para aumentar seu repertório

Sabe quando você está conversando e de repente não encontra a palavra certa? Ou quando lê um texto e tem que recorrer ao dicionário a cada duas palavras? Pois é, expandir o vocabulário é a solução para esses perrengues.

Como fazer isso? Vem comigo para algumas dicas rápidas:

  1. Leia de tudo: Livros, revistas, blogs, notícias. Quanto mais variado o conteúdo, mais palavras novas você encontrará. E lembre-se: anote as desconhecidas e tente usá-las no seu dia a dia.
  2. Use aplicativos de idiomas: Tem vários por aí que são focados em vocabulário, com jogos, quizzes e desafios que tornam a aprendizagem bem divertida.
  3. Converse com nativos: Nada melhor do que aprender novas palavras em inglês no contexto real. Sites e aplicativos de intercâmbio linguístico podem ser ótimos para isso.
  4. Assista a filmes e séries: E, se puder, com legendas em inglês. Você vai se surpreender com a quantidade de gírias e expressões novas que vai aprender!
  5. Desafie-se: Tente escrever pequenos textos simples sobre temas variados. Isso te força a buscar palavras que talvez não use frequentemente.

Palavras e expressões-chave do inglês intermediário

Pronto para dar uma espiada em algumas palavras e expressões-chave que são super importantes no nível intermediário? Vamos lá! 😄

  1. Phrasal verbs: São os famosos verbos frasais, como “give up” (desistir), “look after” (cuidar) e “run out of” (ficar sem algo).
  2. Modal verbs: Os verbos modais em inglês, como “must”, “should”, “could”, que expressam necessidade, possibilidade, conselho e assim por diante.
  3. Idiomatic expressions: Expressões idiomáticas que não fazem sentido na tradução literal, mas são super comuns, como “break a leg” (boa sorte) e “piece of cake” (moleza, algo fácil).
  4. Collocations: Combinações de palavras que geralmente andam juntas, como “strong coffee” (café forte) e “heavy rain” (chuva forte).
  5. Conditional sentences: As frases condicionais, que usam “if”, como “If I had money, I would travel” (Se eu tivesse dinheiro, eu viajaria).
  6. Relative clauses: Cláusulas relativas que usam palavras como “who”, “which”, “that”, para dar mais informação sobre algo, tipo “The man who sold me the car was very kind” (O homem que me vendeu o carro foi muito gentil).
  7. Adverbs of frequency: Advérbios de frequência como “always”, “often”, “sometimes”, que nos ajudam a dizer o quão frequentemente fazemos algo.
  8. Expressions of quantity: Expressões de quantidade, como “a lot of”, “few”, “many”, “several”, “plenty of”, que nos ajudam a quantificar.

Gramática: Pontos Fundamentais do Inglês Intermediário

Os Tempos Verbais que Você Precisa Dominar no inglês intermediário

Ah, os tempos verbais em inglês! 🕰️✍️ Pode parecer um pouco complicado, mas com um pouco de atenção, a gente descomplica. Vamos ver quais são essenciais para você se dar bem no nível intermediário?

  1. Present Simple (Presente Simples): Usado para falar de rotinas, hábitos e verdades universais. Ex: “I study English every day.” (Eu estudo inglês todos os dias.)
  2. Present Continuous (Presente Contínuo): Para ações que estão acontecendo agora ou planos futuros. Ex: “She is reading a book.” (Ela está lendo um livro.)
  3. Past Simple (Passado Simples): Usado para falar de ações que já aconteceram e foram concluídas. Ex: “They traveled to London last year.” (Eles viajaram para Londres no ano passado.)
  4. Future Simple (Futuro Simples) com “will”: Para fazer previsões ou decisões instantâneas. Ex: “It will rain tomorrow.” (Vai chover amanhã.)
  5. Present Perfect (Presente Perfeito): Para falar de ações que começaram no passado e têm relevância no presente. Ex: “I have finished my homework.” (Eu terminei minha lição de casa.)
  6. Modal Verbs (Verbos Modais): São verbos auxiliares como can, could, should, might, que nos ajudam a expressar habilidade, possibilidade, conselhos, etc. Ex: “You should study more.” (Você deveria estudar mais.)

Preposições e Sua Complexidade

Ah, as preposições em inglês! 😅 Elas são pequeninas, mas podem causar uma certa confusão, né? Vamos entender um pouco mais sobre essas danadinhas e suas complexidades.

  1. Tipos Básicos: Temos preposições de lugar (at, in, on), tempo (at, on, in, since, for) e movimento (to, from, into, out of), entre outras.
  2. A Tricky Part (Parte Tricky): Em inglês, algumas preposições não seguem uma regra lógica clara. Por exemplo, por que dizemos “at night” (à noite) mas “in the morning” (de manhã)?
  3. Combinações com Verbos: Muitos verbos têm preposições específicas que vêm após eles. Por exemplo: “depend on” (depender de), “listen to” (escutar) e “dream about” (sonhar com).
  4. Frases Preposicionais: São pequenas combinações que adicionam informações sobre tempo, lugar, direção e mais. Ex: “in the end” (no final), “on time” (no horário certo) e “by chance” (por acaso).
  5. Dica de Ouro: Em vez de tentar memorizar todas as regras, o jeito é se expor ao idioma, ouvir, ler e praticar. Com o tempo, muitas combinações se tornarão naturais para você. 

Frases Condicionais e Como Usá-las

Ah, as frases condicionais! Elas são como aqueles “e se…” da vida, não é mesmo? Então, vamos dar uma mergulhada nesse tópico e ver como podemos dominá-las no inglês. 🌟

  1. Zero Conditional (Condicional Zero): Usado para expressar verdades universais ou fatos científicos. Ex: “If you heat water, it boils.” (Se você esquenta a água, ela ferve.)
  2. First Conditional (Primeiro Condicional): Fala sobre uma situação real que pode acontecer no futuro. Ex: “If it rains, I’ll stay at home.” (Se chover, eu vou ficar em casa.)
  3. Second Conditional (Segundo Condicional): Expressa situações hipotéticas, muitas vezes irreais no presente. Ex: “If I had a million dollars, I’d buy a house.” (Se eu tivesse um milhão de dólares, eu compraria uma casa.)
  4. Third Conditional (Terceiro Condicional): Reflete sobre uma situação passada que não aconteceu. Ex: “If I had known about the party, I would have come.” (Se eu soubesse da festa, eu teria ido.) 

Afine Sua Pronúncia no inglês intermediário

Sons do inglês intermediário que desafiam os falantes de português

Ah, o desafio dos sons do inglês para nós, falantes de português! 🤔🎶 Se você já tentou dizer “world” e parecia mais com “word”, ou se enrolou todo ao dizer “through” e “though”, sabe do que estou falando, né? 

  1. Os sons “th”: Em palavras como “thing” (coisa) e “that” (aquele/aquela), temos o som que parece que estamos colocando a língua entre os dentes. Não temos esse som no português, então pode ser um desafio!
  2. O “r” pronunciado: Diferente do nosso “r” enrolado, o “r” em inglês, como em “right” (certo/direito), é mais firme e quase nunca é enrolado.
  3. Vogais curtas e longas: A diferença entre “ship” (navio) e “sheep” (ovelha) pode causar algumas risadas, mas é apenas uma questão de praticar a duração da vogal.
  4. O “l” no final das palavras: Enquanto em português a gente relaxa no final das palavras, em inglês, tem que ser firme! Em palavras como “feel” (sentir) e “pool” (piscina), esse “l” no final é crucial.
  5. Diferença entre “v” e “w”: Para nós, “vase” (vaso) e “waze” (nome de um aplicativo) podem soar parecidos, mas em inglês há uma diferença clara entre o som de “v” e “w”.
  6. O som “æ”: Esse som, presente em palavras como “cat” (gato) e “bad” (ruim), não existe no português, e pode ser um pouco complicado de pegar no começo.
  7. Consoantes finais: Em português, muitas vezes engolimos consoantes no final das palavras. No inglês, precisamos pronunciá-las bem, como em “end” (fim) e “best” (melhor). 

E aí, reconheceu alguns desses desafios? Não se preocupe, tudo é uma questão de treino! Coloque aquela sua música em inglês favorita e repita, assista a vídeos de pronúncia, e, claro, pratique, pratique e pratique. Logo, logo, esses sons vão sair naturalmente. 

Dicas para uma pronúncia mais natural

Ah, a pronúncia, sempre uma eterna busca para que nosso inglês soe mais fluente e natural, não é? 🗣️🎶 Mas relaxa, que com algumas dicas certeiras e muita prática, você vai afinar essa pronúncia! Vamos lá:

  1. Escute falantes nativos: Parece óbvio, mas nada melhor do que ouvir quem já fala o idioma desde pequenino. Assista filmes em inglês, séries, notícias e até podcasts sem legenda para se acostumar com o ritmo e a entonação.
  2. Repita, repita, repita: Sabe aquela música em inglês grudenta que não sai da cabeça? Tente cantá-la! Assim, você estará treinando a pronúncia e a entonação sem nem perceber.
  3. Grave sua voz: Pode ser um pouco estranho ouvir a própria voz, mas gravar e depois escutar ajuda a identificar pontos de melhoria. 
  4. Pratique com nativos: Pode ser um amigo, um professor ou até alguém que você conheceu em um app de troca de idiomas. O importante é praticar!
  5. Foque nos sons difíceis: Lembra daquelas diferenças sonoras que mencionamos antes? Pratique-as até elas se tornarem naturais. 
  6. Mova a boca: Em português, muitas vezes não movemos muito a boca ao falar, mas em inglês, a pronúncia exige mais movimento. Exagere um pouco no começo até pegar o jeito. 
  7. Treine o ritmo: O inglês tem um ritmo diferente do português. Tente falar frases inteiras ao invés de palavras isoladas para pegar esse ritmo. 
  8. Relaxe: Não se estresse se não conseguir de primeira. A pronúncia vem com o tempo e a prática. E lembre-se: até nativos têm sotaques diferentes entre si! 

A Arte da Conversação

Melhorando a Escuta e a Compreensão

Ah, quem nunca ouviu uma frase em inglês e pensou: “O quê? Pode repetir?” 🙋‍♂️ Melhorar a escuta e a compreensão é essencial para realmente dominar o idioma. Então, vamos a algumas dicas rápidas:

  1. Ouça de tudo um pouco: Não fique só nas músicas ou nas séries. Varie entre notícias, audiobooks e até vídeos no YouTube sobre seus hobbies. Quanto mais diversificado, melhor!
  2. Use legendas em inglês: Comece com legendas em português, depois mude para inglês e, por fim, tente sem. O progresso vai te surpreender!
  3. Pratique a escuta ativa: Isso significa realmente focar no que está ouvindo. Tente identificar palavras-chave, a ideia principal e depois detalhes específicos.
  4. Repita em voz alta: Ouvir e repetir ajuda a internalizar estruturas e aprimorar a compreensão.
  5. Anote o que não entender: Depois, pesquise ou pergunte a alguém. A curiosidade é sua aliada! 

Estratégias para Conversas Fluidas

Conversar em inglês sem travar é o sonho, né? Aqui vão algumas dicas para deixar sua conversa mais solta e natural:

  1. Palavras-curinga: Tenha sempre na manga expressões como “you know” (sabe?), “I mean” (quero dizer) e “like” (tipo). Elas podem te dar um tempinho extra para pensar no que dizer a seguir.
  2. Não tenha medo de errar: Todo mundo erra, até nativos! O importante é se fazer entender. E se alguém corrigir, melhor ainda, é aprendizado!
  3. Pratique sozinho(a): Sim, converse consigo mesmo(a). Monte diálogos, repita frases, crie histórias. Parece estranho, mas ajuda muito!
  4. Aprenda frases prontas: Expressões comuns, como “long story short” (resumindo) ou “by the way” (a propósito), podem ajudar a manter a conversa fluindo.
  5. Escute e observe: Repare como os nativos conversam entre si, as pausas que fazem, as expressões que usam. Isso te dará um bom guia de como manter uma conversa fluida.
  6. Pratique a conversação: Investir em uma aula de conversação em inglês online, por exemplo, é uma ótima alternativa para praticar o idioma. 

Recursos Essenciais para Estudar Inglês Intermediário

1. Livros recomendados

Ah, os livros para aprender inglês! 📚 Eles são os melhores amigos de quem está nessa pegada de aprender o idioma.

E nada como mergulhar em uma boa história para enriquecer o vocabulário e se familiarizar com as estruturas da língua, né? Vamos lá! 

  1. Livros Infantis: Sabia que começar com livros infantis em inglês pode ser uma ótima ideia? “The Very Hungry Caterpillar” (A Lagarta Muito Faminta) de Eric Carle, por exemplo, é simples, divertido e ainda te ajuda com os dias da semana em inglês e alimentos.
  2. Romances Young Adult: São livros voltados para adolescentes, mas que agradam leitores de todas as idades. Títulos como “The Fault in Our Stars” (A Culpa é das Estrelas) de John Green, são uma excelente escolha por terem uma linguagem contemporânea e temas envolventes.
  3. Clássicos em Versão Adaptada: Muitos clássicos da literatura foram adaptados para níveis intermediários. “Pride and Prejudice” (Orgulho e Preconceito) de Jane Austen, por exemplo, pode ser uma ótima forma de mergulhar na literatura clássica sem se sentir sobrecarregado.
  4. Livros de Não-Ficção: Se você gosta de aprender enquanto lê, English Grammar in Use” de Raymond Murphy é um dos mais recomendados para estudantes de nível intermediário. Além de explicar a gramática, ele oferece vários exercícios práticos. 

Lembre-se: o importante é escolher um livro que te agrade, independentemente do gênero. Quando estamos envolvidos na história, a aprendizagem flui naturalmente. Então, separe uma boa xícara de café ou chá, escolha seu cantinho favorito e boa leitura! 🍵📖

2. Aplicativos e plataformas online

Ah, o mundo digital! 📲 Em plena era da tecnologia, nada mais prático do que ter na palma da mão ferramentas que nos auxiliam na jornada do aprendizado, certo? Vamos explorar alguns dos melhores aplicativos e plataformas para quem está no nível intermediário de inglês.

  1. Open English Students: O app da Open English Students é um recurso completo para aprender inglês, oferecendo lições interativas, exercícios práticos, jogos e desafios.
  2. Babbel: Especificamente desenhado para conversação, o Babbel foca em diálogos e situações reais, ideal para quem quer dar um up na fluência.
  3. HelloTalk: Imagine poder conversar com nativos sem sair de casa! No HelloTalk, é possível interagir, corrigir e ser corrigido por pessoas do mundo todo.
  4. Anki: Se você gosta de flashcards, o Anki é perfeito. Personalize seus cartões e revise vocabulário de forma eficiente.
  5. BBC Learning English: A BBC oferece uma plataforma rica com vídeos, áudios e textos sobre diversos tópicos, ótimo para quem já está um pouquinho mais avançado. 

E aí, já está baixando algum? Lembre-se: a regularidade é a chave! Dedique um tempinho todos os dias para explorar essas ferramentas e, em pouco tempo, você vai perceber uma grande evolução no seu inglês. Boa sorte e bons estudos! 🚀📚🌍

3. Podcasts e canais do YouTube para nível intermediário

Os podcasts para aprender inglês e os canais do YouTube são uma maneira incrível de mergulhar na língua de forma descontraída e dinâmica, perfeita para quem está no nível intermediário e quer dar aquele empurrãozinho extra no aprendizado. Vamos lá!

Podcasts

  • English Class 101: Cada episódio explora um tópico específico, com diálogos e explicações detalhadas. Perfeito para aprimorar a escuta!
  • 6 Minute English da BBC: Como o nome sugere, em apenas 6 minutos você é exposto a temas interessantes e vocabulário relevante. 

Canais do YouTube

  • EngVid: Professores nativos abordam tópicos variados, desde gramática até gírias. Os vídeos são didáticos e muitos são feitos pensando especialmente no público intermediário.
  • Rachel’s English: Se sua meta é melhorar a pronúncia, esse canal é ouro! A Rachel dá dicas preciosas para soarmos mais naturais ao falar inglês. 

Ah, e uma dica extra: ao assistir aos vídeos, tente primeiro sem legendas. Depois, reveja com as legendas em inglês para captar o que você pode ter perdido.

E para os podcasts, que tal ouvir enquanto faz alguma atividade rotineira, como cozinhar ou caminhar? É só dar o play e se aprofundar ainda mais no mundo do inglês! 🎧🎬🤩

Imersão Cultural

1. Filmes e séries para aprimorar o inglês intermediário

Filmes e séries em inglês são ferramentas incríveis para quem deseja aprimorar o idioma, ainda mais quando se está no nível intermediário e a compreensão já começa a melhorar. Vamos a algumas sugestões:

Filmes

  • Toy Story: Animações como essa da Pixar são ótimas para o nível intermediário. Linguagem simples, divertida e muito atual.
  • O Diário de Bridget Jones: O sotaque britânico, junto de um vocabulário cotidiano, torna esse filme uma excelente escolha.

Séries

  • Friends: Um clássico! Além de divertida, a série aborda assuntos rotineiros que ajudam a entender melhor as expressões e gírias.
  • The Crown: Para quem gosta de dramas históricos e deseja se familiarizar com um inglês mais formal e o sotaque britânico.

A dica de ouro aqui é: comece assistindo com legendas em português, depois mude para legendas em inglês e, quando se sentir confiante, tente assistir sem legendas. Assim, você estará sempre desafiando seu ouvido e sua compreensão! 🎥🍿📺

2. Músicas para Treinar a Audição e Aumentar o Vocabulário

Ah, música! 🎶 Quem não ama cantarolar aquela música gringa favorita, mesmo que, às vezes, a gente não faça ideia do que está dizendo, né? 😂😂

Brincadeiras à parte, as músicas são maneiras fantásticas de dar aquele up no inglês. Vamos conhecer algumas?

  1. The Beatles – “Hey Jude”: Uma clássica! A melodia tranquila e as letras repetitivas ajudam a treinar o ouvido.
  2. Taylor Swift – “Shake it Off”: A rainha do pop traz músicas com vocabulário atual e refrões grudentos. Perfeito para ampliar o vocabulário de gírias e expressões.
  3. Adele – “Someone Like You”: Adele e sua voz poderosa são ótimas para praticar a compreensão auditiva. E ainda dá para sofrer um pouquinho com as letras emocionantes dela, né? 

E a dica do dia é: cante alto! Além de treinar a audição, cantar ajuda na pronúncia e entonação.

A Prática Leva à Perfeição

Sabe aquele ditado “a prática leva à perfeição”? No mundo do aprendizado de línguas, ele é tipo o mantra dos campeões! 🏆💪 Então, pega a pipoca e vamos entender por que a prática diária é tão essencial.

A Relevância da Prática Diária

  1. Consistência é o Nome do Jogo: Imagina que você vai malhar. Se você só pega no pesado uma vez por mês, a chance de conseguir aqueles músculos definidos é quase nula, né? Com o inglês, é a mesma coisa! Um pouquinho todo dia já faz a diferença.
  2. Manter o Ritmo: Estudar todos os dias, mesmo que seja por 10 minutinhos, ajuda a manter a língua fresquinha na mente. É tipo regar uma plantinha diariamente pra ela crescer bonita e saudável.
  3. Progresso Visível: Com a prática diária, você não só evita esquecer o que aprendeu, como vai notar um progresso constante. E isso, meu chapa, é uma sensação maravilhosa! 

No final das contas, o segredo é não deixar o inglês juntar poeira na estante da sua mente. Dá um “oi” pra ele todo dia, e vocês vão se tornar melhores amigos rapidinho! 🎉📘🚀

Dicas para Incorporar o Inglês Intermediário no Dia a Dia

Se você acha que aprender inglês é algo que só acontece dentro da sala de aula, tenho novidades pra você!

Que tal transformar sua rotina normal em uma jornada de aprendizado contínuo? Vem comigo que te dou as dicas quentinhas! 🔥📚

  1. Rótulos e Anotações: Sabe aquele post-it amarelinho? Escreva palavras novas em inglês e cole na geladeira, no espelho, no computador. Assim, enquanto você toma café ou escova os dentes, já dá uma revisada.
  2. Playlist Gringa: Troque suas músicas habituais por músicas para aprender inglês. Cantar (ou pelo menos tentar) junto ajuda a melhorar a pronúncia e a entender o contexto.
  3. Troca o Dublado pelo Legendado: Ao assistir sua série favorita, que tal colocar em inglês com legendas? Primeiro em português, depois em inglês e, quem sabe, sem legendas!
  4. Desafio do Dia: Todo dia, tente falar ou escrever pelo menos uma frase em inglês. Pode ser uma atualização no seu status ou um “good morning” pro porteiro. 

Não precisa mudar o mundo de uma vez. Com pequenas mudanças na rotina, o inglês vai entrar na sua vida tão naturalmente quanto café no café da manhã! ☕📘🎵

Dicas Para Manter a Motivação

Tá querendo aprender inglês, mas tem medo de desanimar no meio do caminho? A gente entende! Para isso não acontecer, é preciso colocar os pés no chão e definir suas metas!

Estabelecendo Metas Claras e Alcançáveis

  1. Seja Específico: Não vale apenas dizer “quero falar inglês”. Isso é amplo demais! Que tal “Quero pedir um café em inglês sem gaguejar” ou “Quero assistir ‘Friends’ sem legendas e entender as piadas”?
  2. Metas a Curto Prazo: Divida o grande objetivo em mini objetivos. Tipo: “Esta semana vou aprender 10 phrasal verbs” ou “Vou ouvir uma música em inglês por dia e tentar entender a letra”.
  3. Celebre as Pequenas Vitórias: Conseguiu entender aquela frase na série? Comemore! Pediu algo no restaurante e o garçom entendeu? Dê um high five em si mesmo! ✋🏻 

💡Lembre-se: a jornada para dominar o inglês intermediário é feita passo a passo. Com metas claras, você sabe exatamente aonde quer chegar e o que precisa fazer para isso.

Agora, bora traçar essas metas e correr atrás do seu sonho de ser fluente? 🎯🚀🎉 Com o curso de inglês online da Open English, você aprende inglês do zero ao avançado, sem sair de casa!

Aulas ao vivo, professores nativos 24h por dia e uma plataforma completa cheia de recursos para praticar inglês quando e onde quiser!  E o melhor, por um preço que cabe no seu bolso e condições especiais para começar seu curso esse ano!

Quer saber mais? Clique no botão abaixo, preencha o formulário no topo da página que a nossa equipe entrará em contato com mais detalhes das nossas promoções 🤩

Quero saber mais

Perguntas Frequentes (FAQ)

Quanto tempo leva para passar do básico para o nível de inglês intermediário?
Depende do seu ritmo, da sua dedicação e dos métodos que você usa. Mas, em média, com estudo regular, pode levar de alguns meses a um ano.

12.2. Como saber se realmente alcancei o inglês intermediário?
Você começa a notar que pode entender e participar de conversas mais complexas, assistir a vídeos sem depender tanto das legendas e até se arriscar a ler textos complexos. E claro, tem sempre um teste de nivelamento pra te ajudar a descobrir!

12.3. Preciso de um professor ou posso estudar sozinho?
Ambos os caminhos têm seus prós e contras. Com um professor, você tem orientação direta e correção imediata. Sozinho, você tem flexibilidade e pode seguir seu próprio ritmo. 

12.4. Como posso melhorar minha confiança ao falar?
Sabe aquele conselho da vovó: “quem não arrisca, não petisca”? Pois é, falar e errar faz parte do jogo. Pratique com amigos, fale com nativos online, cante no chuveiro! Quanto mais você falar inglês, mais confiante fica.

12.5. Quais os erros mais comuns no nível intermediário e como evitá-los?
Os clássicos: confundir tempos verbais, usar preposições erradas e traduzir expressões ao pé da letra. O segredo? Estude, pratique e, o mais importante, não tenha medo de errar. Afinal, errando é que se aprende!

E aí, consegui tirar algumas pulguinhas de trás da orelha? Lembre-se: no inglês, assim como na vida, o caminho pode ter suas pedrinhas, mas a vista lá de cima é incrível! 🚀

 


Conheça o curso